Literatura

Publicações em livro




   Não Romance é um conjunto de contos tocantes, com temáticas que voam do cotidiano das relações entre pessoas aos mais prosaicos rituais de amor e sexo. Fala de afeto, ternura e solidão, medos, abandono e violência. Trata de amor e desamor e de momentos marcantes da vida, em que se cruza com os objetos de desejo. Do apartheid social em que vivemos, de injustiças e descompassos. 
   Os personagens deste livro são construídos com o olhar atento de quem valoriza o cerne do que nos constitui como homens e mulheres, não as nossas cascas volúveis. 
  Não Romance não é a negação do amor, como a primeira vista pode parecer, mas a luta por compreendê-lo melhor. É um defrontar-se, página a página, com as vicissitudes e peculiaridades da natureza humana.





Sinopse

   Eleutério Paredes é daqueles personagens que conquistam a simpatia e a cumplicidade dos leitores. Um corretor imobiliário, em crise existencial, deseja ver sua cidade mais humana, em um idealizado cenário de crescimento sustentável. Atrapalhado em instáveis relações afetivas com sua jovem filha, Teté Paredes, como é chamado pelos amigos, descreve um mundo real que nos cerca em uma inevitável reflexão. As pessoas, afinal, lutam por si mesmas, independentemente de regras, moral e solidariedade, ou seria ele apenas um desajustado? Corretores, jornalistas, vândalos e outros cínicos atordoam sua vida, em um misto de golpes baixos e alguns lances de sorte. Paredes luta, com instintiva e surpreendente ironia, para preservar seu casarão (e a sua dignidade) em meio a um mercado imobiliário corrosivo e corrupto, sofrendo imposições físicas e psicológicas. Em contraponto, um romance com a antiga namorada é retomado, trazendo esperança à narrativa. Eleutério Paredes torna-se um Dom Quixote e lutará, com sua fiel funcionária, Dasdô, contra gigantes que nada têm de fantásticos. Conseguirá o seu intento ou estará tudo dominado?



 Publicações em jornais e revistas

  • Correio do Povo - Caderno Letras e Livros - 1982
  • Pasquim Sul - 1986 e 1987
  • Não (www.nao-til.com.br - revista na internet) - 1998 a 2003

Nenhum comentário:

Postar um comentário